sexta-feira, 22 de junho de 2018

You Tube Parte 5


Neste artigo discorrerei sobre duas ótimas ferramentas para criação de vídeos: Mednafen (multiemulador) e Simple Screen Recorder.

Mednafen
Mednafen é um versátil multiemulador para o PCLinuxOS. Ele emula 10 sistemas diferentes, com diversos cores de emulação, sendo alguns exclusivos, enquanto outros foram incorporados ao projeto.

Systema Baseado no core:
Atari Lynx Handy
Game Boy Advance VisualBoyAdvance
Neo Geo Pocket Color Neopop
Nintendo Entertainment System FCE Ultra
Super Nintendo Entertainment System bsnes
Nintendo Virtual Boy Original. NEC V810 CPU core based on Reality Boy.
PC Engine Original. CD-ROM interface based on PC2e.
PC-FX Original. NEC V810 CPU core based on Reality Boy.
PlayStation Original.
WonderSwan Color Cygne
Sega Genesis Genesis Plus
Sega Master System and Game Gear SMS Plus
Sega Saturn Original.



Não é, no entanto, um emulador qualquer: Mednafen tem características que o tornam único:
    • Suporte físico para joystick / gamepad.
    • Sistema de configuração de entrada versátil; atribuir vários botões físicos a um botão ou ação virtual.
    • Vários filtros gráficos e modos de dimensionamento.
    • Salvar estados.
    • Rebobinagem de jogos em tempo real.
    • Capturas de tela, salvas no formato PNG.
    • Gravação de filmes no formato QuickTime.
    • Registro de som no formato MS WAV.
    • Carregando jogos de arquivos compactados gzip e (pk) zip.
    • Reprodução em rede (utilizando um programa de servidor dedicado externo).
    • Suporte a trapaças (cheats) incorporado
    • Suporte a patches on the fly, para jogos individualmente.
O que nos interessa é a sua capacidade de gravar filmes de gameplay no formato Quick time (Apple MOV).

Para tanto, é necessário invocar o Mednafen pela linha de comando.

Então, para capturar um vídeo gameplay, o seguinte comando deve ser entrado por um terminal:

$ mednafen -qtrecord nome_do_video.mov arquivo de rom ou iso do jogo que se quer filmar.

Exemplo:

Para gravar um gameplay do Sonic, do Mega Drive, o comando seria mednafen -qtrecord sonic.mov sonic.gen

O vídeo do gameplay será gravado na pasta onde o Mednafen for invocado.

Agora, algumas configurações devem ser feitas, para ajustar a gravação ao hardware que se tem.

Abra o arquivo mednafen.cfg,  que fica na pasta .mednafen, na /home do usuário, com o editor de texto plano de sua preferência.

No arquivo aberto, procure pela linha qtrecord.vcodec.

Nesta linha é definido o codec que será usado na caputra. Há 3 opções possíveis:
    • raw
    • cscd
    • png

RAW: O formato raw é um codec rápido, computacionalmente, mas causará um tamanho de arquivo enorme e pode exceder a taxa de gravação sustentada do seu meio de armazenamento.

CSCD - CamStudio Screen Codec :
Um bom equilíbrio entre desempenho e taxa de compressão, mas, ele exige uma máquina bastante potente (um Corei3 no mínimo), e, vai depender também de qual sistema será emulado, os sistemas de 32 bits exigirão mais potência de processamento. Como exemplo, uma captura de 15 minutos gerou um arquivo de 10GB.

PNG:
Tem uma taxa de compressão melhor do que "cscd", mas exige muito mais CPU, ou seja, você precisará de uma CPU bem mais potente. Se estiver sem espaço no HD, e, com uma boa CPU, poderá ser uma opção.

O arquivo de vídeo resultante deverá ser processado com um conversor, como o Winff (ou qualquer outro conversor de vídeo) para adaptar o vídeo a uma resolução usável para ser editado posteriormente.


Simple Screen Recorder(SSR)
É um software de screencast baseado em Qt feito para sistemas operacionais Linux, que foi criado como uma alternativa mais simples para programas como ffmpeg / avconv e VLC.

É um fantástico screen recorder, muito melhor que o Record my desktop(é capaz de gravar telas OpenGL), e, muito leve em recursos, tanto que é melhor do que alguns métodos de captura nativos, de outros programas que já abordei nessa série de artigos, que, causam um certo LAG quando gravando, ou, os arquivos resultantes são muito grandes. SSR consegue uma ótima relação entre recursos usados e tamanho de arquivo gerado.

Agora, vamos focar nas configurações do SSR.

Nota: Vou indicar as configurações para melhor performance em máquinas bem modestas (como é a máquina que uso para capturar meus gameplays).

SSR estará na seção Vídeo do menu de programas.

Tela inicial


Após a tela de abertura acima, clique em Continue.

Primeira tela de configurações

Aqui começamos a configurar como será a gravação. Você pode criar um profile, já com todas as configurações específicas e salvá-lo, não tendo que repetir o processo cada vez que for usar o programa. No meu caso, como não tenho muita variedade nas minhas gravações, não fiz um profile.

Primeiro, indique se será a gravação de uma tela inteira, ou apenas uma parte. SSR permite a gravação de uma parte ou de toda a tela, com ou sem o cursor.

Se quiser definir uma resolução, poderá fazê-lo nos campos Largura / Altura.
Defina a taxa de quadros (eu coloco sempre em 30, fica mais fácil para gerar vídeos depois).

Deixe desmarcado o Vídeo em escala, que esta opção gasta processamento do computador, já que cada quadro tem que ser processado individualmente, o que gera um LAG no processo.

Se quiser gravar o cursor, habilite esta opção.

Agora, o áudio.

Penso que gravar Gameplays, o áudio é indispensável (com cuidado com músicas comercias, mas, voltarei a esse assunto depois).

Bem, o SSR permite 3 backends possíveis para capturar áudio: Jack, Alsa e Pulseaudio.

Se você tem uma máquina bastante potente, o suficiente para rodar o jogo, o Pulseaudio e o SSR, esta é a opção mais simples. Basta selecionar Pulseaudio e indicar qual será a fonte de áudio e pronto, a gravação vai transcorrer sem problemas.

DETALHE: Se você for fazer uma narração, sobre o jogo ou o que seja que está capturando, grave o áudio numa trilha separada. Não grave sobre a trilha do jogo / programa que você está capturando.
É muito fácil de incorrer em algum problema, e por tudo a perder, enquanto a narração gravada em separado, você pode re fazer, remover ruídos ou cortar partes que não gostou, sem perder a trilha sonora do jogo  / programa que foi gravado. Eu, por exemplo, uso o meu celular para gravar meus voice-overs e depois edito e mixo no vídeo final.

Jack é mais complicado de fazer, mas, funciona muito bem, consome menos recursos que o Pulseaudio e tem uma qualidade muito boa. O PCLinuxOS já vem com o Jack2, a versão mais recente do Jack audio, e, você vai precisar também do QjackCtl, uma GUI que facilita o controle do Jack audio daemon (start / stop e configurações).

Agora abra o QJackCtl e, antes de fazer qualquer outra coisa, clique no botão de configurações. A maioria das configurações padrão está bem, você só precisa fazer algumas alterações:

    Certifique-se de que a caixa de seleção "realtime" esteja marcada, na aba parameters, e, na aba advanced, marque e a caixa de seleção "No Memory Lock " esteja desmarcada.

    Defina a  taxa para 44100, porque é isso que o SimpleScreenRecorder usará. Outras taxas de amostra ainda funcionarão, mas não é muito útil, já que o SimpleScreenRecorder irá redimensioná-lo para 44100 de qualquer maneira.

    Defina o tamanho do período para um valor razoável, por exemplo, 512 ou 1024. Valores menores diminuirão a latência, mas aumentarão a probabilidade de você obter xruns (cliques ou interrupções curtas no áudio). O melhor valor depende muito do seu hardware de som e do desempenho dos drivers do Linux para esse hardware. As placas de som USB geralmente apresentam melhor desempenho aqui. Com um kernel especial em tempo real e o hardware certo, você pode reduzir a latência para um milissegundo, mas eu não recomendo fazer isso: introduz muita sobrecarga, pode causar xruns e você provavelmente não notará a diferença de qualquer maneira, em latências  de 10ms ou menos.

    Defina o número de períodos como 2. Se isso não funcionar corretamente, mesmo com tamanhos de período muito grandes (ou seja, você ainda recebe xruns), tente 3 ou 4.

Configurando o Jack
    
Defina o número de canais de entrada e saída para 2, porque SimpleScreenRecorder atualmente suporta apenas estéreo.

Depois de escolher suas configurações, clique no botão '‘iniciar’' e aguarde alguns segundos. Se tudo correr bem, a exibição de status deve acender e conter apenas texto verde e amarelo. Se as coisas derem errado (você recebe xruns), o texto ficará vermelho.

Você deve sempre ter certeza de que o JACK está rodando antes de iniciar qualquer aplicativo que tente usar o JACK, porque eles podem tentar iniciar o JACK (em segundo plano), o que confundirá o QJackCtl (se isso acontecer, você deve encontrar o processo do jackd e matá-lo manualmente).

Você pode testar o JACK com qualquer aplicativo que tenha suporte a JACK (por exemplo, o Audacity). A maioria dos aplicativos normais não tem suporte a JACK, portanto, você precisará do que é chamado de ponte ALSA-para-JACK. Existem duas maneiras de fazer isso. O método clássico usa um dispositivo de loop ALSA. Ele sempre funciona, mas acrescenta muita latência que é irritante. Há uma solução muito melhor: o plugin JACK para o ALSA.
Para usar este plugin, é necessário instalar o pacote lib64alsa-plugins-jack. Este pacote habilita a saída PCM Jack, que pode ser usada pelo ALSA sem problemas.

Mas, para usá-lo, é necessário configurar o arquivo .asoundrc, na /home do usuário, e, rotear o áudio através do Jack para realizar a captura.

Crie então um arquivo .asoundrc com o conteúdo abaixo:

# override default
pcm.!default {
    type plug
    slave {
        pcm "rjack"
    }
}

# ALSA-to-JACK bridge
pcm.jack {
    type plug
    slave {
        pcm "rjack"
    }
    hint {
        description "JACK bridge"
    }
}
pcm.rjack {
    type jack
    playback_ports {
        0 "system:playback_1"
        1 "system:playback_2"
    }
    capture_ports {
        0 "system:capture_1"
        1 "system:capture_2"
    }
}

Isso fará com que o plugin JACK seja o dispositivo padrão ALSA. A maioria dos aplicativos simplesmente usa o padrão, então isso geralmente é tudo que você precisa fazer.
Alguns aplicativos podem ter uma maneira de selecionar a entrada / saída de som dentro do aplicativo; nesse caso, você deve usar 'default' ou selecionar manualmente 'jack_system'.

Agora você pode usar SimpleScreenRecorder com o backend JACK. SimpleScreenRecorder pode automaticamente fazer conexões para casos de uso comum (gravando o microfone e / ou os alto-falantes), mas se você precisar de um controle mais fino, você pode manualmente gerenciar conexões com QJackCtl clicando no botão 'conectar' (não confundir com o botão 'patchbay', que é usado para aplicar automaticamente conexões predefinidas).

Você também pode combinar SimpleScreenRecorder com vários outros aplicativos JACK para aplicar efeitos de áudio em tempo real.

Quando terminar com o JACK, primeiro feche todos os aplicativos que usam o sistema de som, exclua o arquivo .asoundrc em sua pasta pessoal (ou apenas renomeie-o para poder usá-lo novamente mais tarde) e interrompa o JACK via QjackCtl.


Configurando com Alsa
Usar o SSR com Alsa é a opção que menos carrega o sistema, e, bastante fácil de configurar.
Como funciona ?

Colocando-se a entrada de áudio como Alsa, o SSR vai capturar o áudio da fonte definida na caixa de diálogo Fonte, no caso da figura abaixo, [hw:0,0] HDA Intel ALC662 Rev1 Analog.



Ou seja, o SSR vai gravar o áudio dessa entrada de som Alsa no vídeo de gameplay.

Mas, será necessário plugar um cabo especial, P2 Y, para levar a saída de áudio para os falantes / fones externos, e, injetar o áudio na entrada especificada na configuração.


O cabo necessário se parece com o da figura abaixo.


Aconselho que injete o áudio na entrada MIC traseira, que é stereo, captura o som em dois canais, e, possui filtragem na entrada. Eu mesmo tentei injetar o áudio na entrada IN do computador, mas, o nível de ruído é muito alto. Na entrada MIC já há filtragem de capacitores, o que corta o nível de ruído para padrões aceitáveis.

Agora, configure os níveis no alsamixer, pressione F4, dispositivos de captura, e configure-os



Note que esta configuração é específica do meu setup. A sua poderá / deverá ser diferente, então, identificar quais são os dispositivos de MIC e configurar o dispositivo correto deverá ser feito antes de começar a gravação, sob pena do vídeo gameplay resultar mudo. A saída de volume, no meu caso, deixo em 86% do valor total, no controle de volume. Você poderá experimentar diferentes valores, para não deixar o áudio nem muito baixo, nem alto demais, com distorções.

Este tipo de setup é o que menos recursos consome do computador, já que apenas rodarão: a aplicação que você quer capturar e o SSR, ao contrário das outras opções, que envolvem dois ou mais daemons, que geram uma sobrecarga maior.

Agora, prosseguindo a configuração, pressione Continua no SSR, e, uma tela como a abaixo deverá aparecer


Selecione o profile YouTube, defina o nome do arquivo e onde será gravado, cheque as caixas Arquivo separado por segmento e Add timestamp.
Defina o container (eu sempre ponho MP4), o codec (h.264 é um padrão) e o preset (para gameplays Superfast  é o melhor).
O áudio (MP3) e o bit rate (eu costumo deixar em 160KBps).
Pressione continua, e, aparecerá a tela de início de gravação. Pressione Inicie a gravação e pronto, seu vídeo começará a ser gravado.



Quando terminar de gravar, se estiver satisfeito com o resultado, aperte em Salve a gravação, caso contrário, pressione Cancela a gravação.

Experimente com o SSR até achar uma configuração que julgue a melhor para seu caso, pois ele possui diversas configurações, e, o ajuste fino entre elas é o que produz um melhor resultado.

Assim terminamos mais um artigo da série do You Tube, e, no próximo mês teremos o capítulo final dessa série.

Espero que apreciem, até lá!

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Youtuber: Ainda não acabou… Mais ferramentas e dicas para seus vídeos



Dando prosseguimento a série de artigos sobre como se tornar um YouTuber, hoje vou abordar mais algumas ferramentas para a produção de vídeos de gameplays.  Nota: todos os programas aqui citados estão nos repos do PCLinuxOS.


Audacity
Audacity é um software livre de edição digital de áudio disponível principalmente nas plataformas: Windows, Linux e Mac e ainda em outros Sistemas Operacionais. O código fonte do Audacity está sob a licença GNU General Public License. A sua interface gráfica foi produzida utilizando-se de bibliotecas do wxWidgets. O projeto Audacity começou em 1999 por Dominic Mazzoni e Roger Dannenberg na universidade norte-americana Carnegie Mellon University e foi lançado em 28 de maio de 2000 como versão 0.8.
O Audacity é muito popular entre os podcasters pelos seus recursos de edição, sua grande disponibilidade em múltiplas plataformas, suporte e licença aberta que permite ao programa ser gratuito.
Em 10 de outubro de 2011, ele era o 11º download mais popular do SourceForge, com 76,5 milhões de downloads. O Audacity ganhou o prêmio Community Choice Award do SourceForge em 2007 e 2009 na categoria Melhor Projeto Multimídia. Em março de 2015 a hospedagem foi movida para o FossHub e em 21 de fevereiro de 2017 ele excedeu 51,8 milhões de downloads nesta plataforma.

 

Recursos
    • Importação e exportação em formato WAV, MP3 (via LAME, copiado separadamente), Ogg Vorbis, e outros
    •  Gravação e reprodução de sons
    •  Edição simplificada com Cortar, Copiar, Colar e Apagar
    •  Desfazer ilimitados para qualquer passo
    •  Mixagem em múltiplas faixas
    •  Efeitos digitais de som e mais plug-ins de efeitos (Pode-se criar novos plug-ins com a linguagem Nyquist)
    •  Edição de amplitude sonora em formato envelope
    •  Remoção de ruídos
    •  Suporte para modo multicanal, com taxa de amostragem de até 96 kHz e 24 bits por amostra
    •  A habilidade de alterar a velocidade do som, sem alterar sua altura, para sincronização perfeita com vídeo (em dublagens)
    •  Facilidade de uso
    •  Nivelador
    •  Remoção de estalidos
    •  Inverter áudio
    •  Compressor
    •  Equalizador
    •  Taxa de projeto de até 384000 Hz


Tela principal do Programa

As principais ferramentas que usaremos são as seguintes:
No menu Efeitos,
    • Normalizar: Use o efeito Normalizar para definir a amplitude de pico de uma única faixa, fazer com que várias faixas tenham a mesma amplitude de pico e igualar o equilíbrio dos canais esquerdo e direito das faixas estéreo.
      Opcionalmente, você pode remover qualquer deslocamento de CC das trilhas.
    • Amplificar: Aumenta ou diminui o volume do áudio selecionado. Quando você abre a caixa de diálogo, o Audacity calcula automaticamente a quantidade máxima que você pode amplificar o áudio selecionado sem causar cortes (distorção causada por tentar fazer o áudio muito alto).
    • Remoção de cliques: A remoção de cliques foi projetada para remover cliques em faixas de áudio e é especialmente adequada para decodificar gravações feitas de discos de vinil. Geralmente funciona melhor com cliques muito curtos. Para pops individuais mais amplos em seleções de até 128 amostras de largura (cerca de três milissegundos a uma taxa de projeto de 44100 Hz), você pode tentar o efeito Reparar.
    • Redução de ruído: Reduz o ruído de fundo constante, como ventiladores, ruído de fita ou zumbidos. Não funcionará para remover conversas ou músicas em segundo plano.

Lembre-se, para usar o Audacity confortavelmente, você deve criar uma pasta /TMP para seus arquivos temporários. Não use a /tmp do sistema, ou, poderá não conseguir editar suas faixas de áudio.


JpsxDec
O jPSXdec é um conversor de mídia PlayStation 1 multiplataforma que produz saída de qualidade superior a todos os outros conversores legados do passado.

Vantagens deste programa em relação aos programas conversores existentes:

    •  Pode decodificar alguns tipos de filmes exclusivos
    •  Converte com as cores corretas
    •  Detecção de taxa de quadros mais precisa
    •  Multi-plataforma (Windows, Mac, Linux)
    •  Código fonte disponível

Também possui recursos de modificação: substitua o vídeo STR, substitua o áudio XA e substitua as imagens Tim.

 Tela principal do Programa

Com este programa, é possível extrair áudio (músicas), vídeos e imagens (formato .TIM) de ISO’s de Playstation 1. Com isso, é possível enriquecer seus vídeos de gameplays, com os vídeos do jogo, sem ter que jogá-lo para que sejam reproduzidos.


Rezound
O ReZound tem como objetivo ser um editor de arquivos de áudio estável, de código aberto e gráfico, principalmente para, mas não limitado ao sistema operacional Linux.
Ele não tem todos os recursos do Audacity, porém, para certas edições, é o mais apropriado, por ser mais rápido, e, ter uma interface com ferramentas muito interessantes (como um botão de slider, para procurar um determinado trecho num arquivo de áudio).


 Tela principal do Programa

 Alguns de seus recursos:
    • Um inteiro de 16 bits ou um ponto flutuante de 32 bits pode ser escolhido como o formato de amostra
    • Edição rápida de arquivos grandes
    • Desfazer
    • Posições de sinalização rotuladas
    • As sugestões podem ser arrastadas
    • Crossfading automático de bordas de seleção em todas as ações aplicáveis para criar transições suaves
    • Capacidade de salvar notas do usuário em formatos que as suportam
    • As macros permitem que um usuário grave uma sequência de alterações em um arquivo e repita essas ações em outros arquivos posteriormente.
    • Ligações de Chave Definidas pelo Usuário para Ações
    • Suporte para Plugin LADSPA
    • Vários efeitos / manipulações
    • Reverso
    • Alterar volume
    • Ganho (por constante ou curva)
    • Taxa de Mudança (por constante ou curva)
    • Mesa
    • Atraso (eco)
    • Quantize
    • Distorção (por uma curva)
    • Repetição variada

Assim, terminamos mais um artigo dessa série de produção de vídeos para o You Tube. Espero que gostem, e, mês que vem tem mais.

Ok ?

Saudações,


terça-feira, 24 de abril de 2018

Youtuber: Mais dicas para chegar lá com o PCLinuxOS


 
Dando prosseguimento a série de artigos sobre como se tornar um YouTuber, hoje vou abordar mais alguns programas necessários (e úteis), verdadeiras ferramentas para produzir gameplays e fazer seus vídeos.

Veremos mais 2 emuladores, um o emulador EP128 e o clássico MAME.


Ep128Emu

Ep128emu é um emulador portátil de código aberto do computador Enterprise 128, Computadores ZX Spectrum 48/128, Amstrad CPC 464/664/6128 e Videoton TVC, escrito em C ++, e suportando plataformas Windows e POSIX (32 e 64bit Windows e Linux e MacOS X foram testados).

Ele implementa emulação de hardware precisa e de alta qualidade, no entanto, os requisitos do sistema são superiores aos da maioria dos outros emuladores, foi escrito e é mantido por Istvan Varga.

Recursos
  •     O tamanho de CPC RAM pode ser 64, 128, 192, 320 ou 576 KB, a ROM está atualmente (versão 2.0.9.1) limitada a 16K + 8 * 16K
  •     Emulação de fita k7 oferece suporte a formatos de fita de áudio de 1 bit .CDT / .TZX (somente leitura), áudio (.WAV etc., leitura-gravação) e ep128emu.
  •     Até 4 unidades de disquete, usando arquivos .DSK padrão ou estendidos, ou o disco na unidade de disquete de PC (o último não é realmente útil para a maioria dos softwares de CPC, devido ao formato incompatível)
  •     Arquivos .SNA (até a versão 2) podem ser carregados, o salvamento de snapshots só é possível no formato ep128emu
  •     O emulador pode usar saída de vídeo OpenGL, para melhor desempenho ou vários efeitos (por exemplo, emulação PAL)
  •     Saída de áudio estéreo (até 96 kHz), com conversão de taxa de amostragem de alta qualidade, controle de volume e alguns filtros
  •     Mapa de teclado configurável (embora o Spectrum e o CPC sejam mapeados através do layout Enterprise), suporte para joysticks de PC e gamepads
  •     Capturas de tela (formato .BMP), áudio (.WAV), vídeo (somente codecs .AVI, RLE8 e YV12, áudio não compactado de 48 kHz) e gravação de eventos de teclado (arquivos “demo”)
  •     Poderoso depurador / monitor, com suporte para scripts em Lua (código de script pode ser executado diretamente e / ou em cada ponto de interrupção ou cada instrução no modo de etapa única, pode impedir condicionalmente que a janela do depurador seja mostrada em pontos de interrupção, tenha acesso de leitura / gravação ao Z80 registradores, memória, portas de E / S e a lista de pontos de interrupção, e podem ler algumas informações de estado internas)

O que nos interessa é a captura de vídeo, e, segundo os dados do seu site no Github, o Ep128Emu é capaz de “gravação de vídeo e saída de som em um arquivo de vídeo em formato AVI, com Vídeo YV12 não comprimido de 768x576 RLE8 ou 384x288 com 24 a 60 quadros por segundo, e 48000 Hz de áudio PCM estéreo de 16 bits”


Para tanto, escolha a resolução, dentre as 2 disponíveis ( 768x576 RLE8 ou 384x288) e, conforme a figura abaixo, comece a gravação:

 



O programa vai perguntar o nome do arquivo e onde será gravado ( a extensão deverá ser AVI), e, começará a gravar.

Para parar, abra o menu File, Record video e pressione Stop.





MAME

MAME significa Multiple Arcade Machine Emulator - Emulador de Múltiplas Máquinas de Arcade, em português. Quando usado em conjunto com arquivos de dados de um jogo (ROMs), o MAME reproduzirá, mais ou menos fielmente, o jogo em um PC. O MAME pode emular mais de 8.000 jogos clássicos dos arcades dos anos 70, 80, 90 e 2000.



As imagens de ROM que o MAME utiliza são “descarregadas” de chips de ROM das placas de circuito impresso dos jogos. O MAME então se torna o hardware para os jogos, tomando o lugar de suas CPUs e chips de suporte originais. Portanto, esses jogos não são simulações, mas sim os verdadeiros jogos que apareceram nos arcades.



O propósito do MAME é preservar essas primeiras décadas da história dos jogos de arcade. Enquanto a tecnologia dos jogos avança, o MAME impede que esses importantes jogos “clássicos” sejam esquecidos e perdidos.



E, no mame, é extremamente fácil de gravar vídeos de gameplays.

Mas, são necessárias algumas mudanças.

Agora, o passo-a-passo:



Procure em $home/.mame/mame.ini (arquivo de configuração do MAME)

Abra este arquivo no seu editor de texto puro favorito.

Procure a seção:

#

# CORE STATE/PLAYBACK OPTIONS

#



Nessa seção, procure por aviwrite, e, coloque-o em 1



Agora, para gravar um vídeo do seu gameplay, está configurado como Left-Shift (shift esquerdo)+F12

Pressione uma vez para começar a gravar, e, a segunda para parar a gravação.

E pronto, vai gravar seu gameplay num arquivo AVI na pasta snap.

Os AVIs produzidos não são comprimidos, enormes e lentos para criar, portanto, precisam de um editor de vídeo para fazer a pós-produção.

Como exemplo, fiz uma gravação de 1:20 minutos, o arquivo resultante ficou em 670 MB’s.



E, assim, terminamos mais um artigo de dicas para ser um You Tuber. Mês que vem tem mais. Aguardem!